“A minha filha automutilava-se e eu não sabia…”

Com a sua saúde extremamente debilitada, Marisa sentia dificuldades em aperceber-se dos graves problemas que a sua própria filha também enfrentava

Sempre doente, sem conseguir dormir e a sofrer de depressão, Marisa considerava que tinha a vida completamente destruída.

“Como se não bastasse, para além dos meus problemas de saúde, também tinha muitos problemas com a minha filha.

Ela era muito agressiva e não me respeitava. Passado algum tempo começou a mentir-me, pois dizia que ia dormir a casa de uma amiga e acabava por ir para a discoteca.
Eu andava sempre preocupada, mas, quando falava com ela, ignorava-me e trancava-se no quarto. Entretanto, começou a cortar-se e eu não sabia…”

FILHA SUICIDA. “Depois, para agravar a situação, fiquei a saber que ela tentou várias vezes o suicídio. Por outro lado, começaram a aparecer-me várias doenças.

Tinha problemas de tensão arterial inexplicáveis, por exemplo, chegava do trabalho muito bem, mas, quando passava da meia-noite, começava a sentir-me muito mal, o meu corpo desfalecia, não tinha forças nem para ficar de pé.

A minha filha tinha que ligar para o 112 mas, quando eu chegava ao hospital, os médicos diziam que eu não tinha nada… devido a isso, comecei a sofrer de depressão.”

3 ANOS DESGASTANTES. “Com tudo isso que estava a acontecer, a minha filha também começou a revelar muitos problemas de saúde, tanto que, de meia em meia hora, a professora dela ligava a informar-me que ela estava a sentir-se mal.

Ela acordava de noite com o corpo todo paralisado e dizia: ‘mãe, não tenho força nas pernas, nem nos braços, o meu corpo está todo dormente.” Vivi essa situação durante cerca de três anos, constantemente… chegava a casa e a situação repetia-se novamente.”

A UNIVERSAL. Toda esta situação continuou, até ao dia em que Marisa chegou à Igreja Universal. “Estava a decorrer a Fogueira Santa e lancei-me de cabeça pela minha família, principalmente pela minha filha. Depois de uma semana, recebi a minha resposta! Hoje, a minha casa é um lugar de paz, não existem doenças, a minha filha trabalha e temos uma relação harmoniosa e saudável.”

Marisa Santos, Universal Portugal

Fonte: Folha de Portugal