A importância do diálogo no casamento

A importância do diálogo no casamento

Segundo especialistas em relacionamento, o diálogo é crucial para um casamento bem-sucedido e feliz.

Muitos atribuem o mérito de uma união duradoura ao amor, outros à paciência, tolerância, cumplicidade e ao companheirismo. De fato, tudo isso é extremamente importante. Mas, se analisarmos bem, o que são todas essas qualidades senão também formas de se comunicar?

Afinal de contas, a comunicação envolve muito mais do que palavras. Envolve atitudes, gestos e até um simples olhar. Muitas vezes, um simples gesto comunica melhor do que qualquer palavra dita. Para o bem ou para o mal.

Sintomas da falta de diálogo

O Bispo Renato Cardoso, especialista em relacionamento, destaca 8 sintomas da falta de diálogo entre o casal:

– Um dos dois é muito fechado, não se abre com o parceiro;

– Quando uma das partes ou ambas esperam que o outro adivinhe o que ela quer ou sente;

– Quando os pedidos do parceiro nunca são atendidos;

– Deixam os assuntos se acumular e ficar mal resolvidos;

– Evitam abordar determinados assuntos por temer a reação do parceiro;

– Conversam sobre tudo – trabalho, contas, crianças etc. — mas nunca sobre eles mesmos;

– Não há confiança entre o casal para falar sobre qualquer assunto;

– Não tem um ao outro como melhor amigo;

É mais fácil reclamar

Segundo o Bispo Renato, o grande problema da maioria das pessoas é que quando algo não está agradando a tendência é reclamar, criticar, cobrar ou “fechar a cara”. Em contrapartida, a reação natural de quem está sendo cobrado ou atacado é reagir e contra-atacar. Ou seja, a pessoa reage no calor da emoção e é aí que mora o perigo.

“Mais difícil, porém muito mais eficaz, é você procurar entender o que está acontecendo, pensar numa solução apropriada, e agir conscientemente sobre ela. Entender, exige o uso da mente. Reagir, exige apenas que você sinta, obedeça aos seus instintos — algo que qualquer animal pode fazer.”, aconselha.

Daí a importância do diálogo no casamento. Porém, é preciso saber comunicar, do contrário não surtirá o efeito desejado.

Leis para um diálogo eficaz

O Bispo destaca duas leis para um diálogo bem-sucedido:

1ª – Para uma comunicação inteligente é preciso ouvir e entender o que outro diz, ainda que não concorde. Por isso, se esforce. Pare. Ouça. Não interrompa. Faça perguntas para obter mais informações.

2ª – Preste atenção nos sinais que envia sem palavras. Uma expressão corporal mais aberta e receptiva é um segredo de boa comunicação. Não espere um bom resultado em uma conversa em que você mantém uma postura fechada e defensiva, tom de voz sarcástico, suspiros audíveis. Seu parceiro não é o inimigo. Estar aberto ao diálogo é pré-requisito para que a conversa termine bem. Procure se comunicar com seu cônjuge de forma respeitosa, clara e desarmada.

Para aprender mais sobre o amor inteligente participe da Terapia do Amor que acontece todas às quintas-feiras.

Fonte: Universal

Artigos Relacionados

2018-12-13T10:56:50+00:00