Pior cego é o que escolhe não ver…

Cada mensagem contida na Palavra de Deus leva a uma reflexão profunda sobre a nossa passagem aqui neste mundo. No primeiro domingo do mês de março, o bispo Domingos Siqueira mencionou um episódio capaz de dar a visão a um cego

“E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os Seus discípulos Lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as Obras de Deus.” (João 9.1-3)

A cegueira deste homem era congénita. Ele nunca tinha visto o rosto da sua mãe, do seu pai… o seu cérebro não tinha referências nenhumas. Era um tipo de problema irreversível, ele tinha nascido e ia morrer daquela forma. Até aquele dia nenhum cego de nascença alguma vez tinha sido curado, até que o Senhor Jesus passou naquele lugar.

Aquela cegueira, que era irreversível, representa situações que muitos vivem e que aos olhos humanos são insolúveis. Você já deve ter ouvido pessoas dizer: “nasci pobre e vou morrer pobre”. Muitas religiões fazem as pessoas acreditar que sofrem porque estão a pagar pelos pecados que cometeram ou Deus as tem castigado pelos seus erros, como se Deus fosse castigador. As pessoas sofrem neste mundo pelas suas próprias escolhas, pelas suas decisões erradas, não porque Deus quer que elas sofram ou porque as esteja a punir. Só quem tem a proteção de Deus está seguro neste mundo.

Jesus não veio trazer consolo e sim veio para dar um choque de realidade, para fazer as pessoas entenderem que a vida que elas estão a viver não é o que Ele queria para elas. Pois, quem veio para matar e roubar foi o diabo; Ele veio trazer a luz que dissipa as trevas. Você não nasceu para ter uma vida fracassada… alertou o orador, pois Deus é um Deus de vitórias e realizações. Por isso, não se lamente dos problemas nem se prenda aos “porquês”, isso não vai mudar nada, o que você tem que fazer é usar a sua fé. O que Jesus fez com aquele cego foi confrontar um problema que, aos olhos humanos, era impossível de ser resolvido. Jesus levava as pessoas à manifestação da fé para que os problemas fossem resolvidos.

Por isso, o bispo aconselhou todos a deixarem o passado no seu lugar e fazerem alguma coisa em relação ao seu presente, porque o que elas fizerem hoje é que determinará o seu futuro. Quando Jesus veio a este mundo, veio como enviado do Pai para mudar a vida do ser humano, então, quem crê e tem essa fé inteligente entende que essa é a vontade de Deus. Ele permite situações para que nos possamos voltar para Ele, e Ele venha a manifestar-Se nas nossas vidas. Por isso, quando Deus permite situações, não é para o nosso mal e sim para mostrar o que Ele é: maior do que qualquer situação. Tal como Jesus disse:

“Convém que Eu faça as obras daquele que Me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Enquanto estou no mundo, Sou a Luz do mundo.
Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego. E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo.” (João 9.4-7)

Quando você vive a fé, não há como o problema ficar. Quando Jesus viu aquele homem, embora ele não lhe tivesse pedido nada, Jesus despertou a fé dele, quando cuspiu no chão, fez lodo, colocou nos olhos dele e o mandou lavá-los no Tanque de Siloé. Aquele Tanque representava o próprio Jesus, o Enviado de Deus. O Senhor Jesus poderia ter mandado aquele homem a um lugar próximo, mas o cego tinha que ir ao tanque para ser curado e assim aconteceu.

Conheça a Universal mais perto de si.

Fonte: Universal.org

Artigos relacionados